Tiraram

- - - - - - - 50% DOS PARTOS NO BRASIL SÃO DE MÃES SOLTEIRAS - - - - -



'  PARTOS DE MÃES SOLTEIRAS NO BRASIL  '
Tirando a média, de um estado para o outro........  metade dos partos no Brasil é de mãe solteira !!!


Mãe amamenta criança

Estamos falando de crianças que vêm ao mundo sem uma estrutura familiar devida, sem um pai para contribuir não só com a renda familiar, mas principalmente com a educação dos filhos, impondo limites, representando a Lei dentro de casa.


1º lugar- Manaus  -  70%  dos partos são de mães solteiras

2º lugar - Rio de Janeiro  -  61,6%  dos partos são de mães solteiras.

12º lugar - São Paulo  -  41,2 %  dos partos são de mães solteiras  



Rio é a 2ª capital do país com a maior proporção de mães solteiras 
quando nascem os bebês


POR ANCELMO GOIS
Mãe solteira
O Rio é a segunda capital do país com a maior população de mães solteiras no momento do nascimento dos bebês: 61,6%, segundo estudo da FGV/DAPP. Só Manaus tem percentual maior: 70,1%. São Paulo aparece em 12º lugar, com 41,2%.
O estudo, coordenado pelo diretor Marco Aurelio Ruediger, foi feito com base em dados do DataSUS.



A HISTÓRIA DE FELIPE........ 

Felipe adentrou meu coração, sem pedir licença.
 E, quando percebi, já havia se instalado




Apadrinhei o Felipe em março de 2008, quando ainda era menino de rua, quando o conheci estava machucado, pois tinha sido espancado por um holandês, tido por muito rico. Este holandês foi inicialmente preso na polícia federal, por lesão física dolosa, e depois extraditado, sem ser processado, apesar do Felipe quase ter morrido. Mais de "100 pessoas foram testemunhas do espancamento". Não se há informações sobre os bens dele no Brasil.

Desde então Felipe  já sofreu 03 tentativas de assassinato, como queima de arquivo. Este sofre de asma e os medicamentos eram retirados dele, para que morresse de crise asmática, de madrugada.





  A 1ª tentativa de assassinato, ocorreu no abrigo provisório "Viva Gente", aonde os medicamentos de asma haviam sido retirados, pela Michele. Felipe foi "expulso" do abrigo, pela MICHELE e jogado na rua para morrer de madrugada de crise asmática.

A 2ª tentativa de assassinato, ocorreu no abrigo O Pequeno Nazareno, para aonde eu mesma, havia levado Felipe. Fui aconselhada pela administração deste abrigo à ficar, pelo menos, 4 semanas sem vê-lo, para sua melhor adaptação. Com apenas 10 dias, não suportei a saudade e fui visita-lo. Descobri que os medicamentos haviam sidos novamente retirados.


A 3ª tentativa de assassinato deu-se da seguinte forma: O padrasto do Felipe é traficante e levou "24 facadas". No Ceará é tradição, traficantes se matarem e matarem também as crianças da família, como "jurus". Após o padrasto seu ter levado "24 facadas. Um juiz deu ordens para todos os meninos do abrigo, independente das condições familiares,  serem levadas para casa.  Assim que tomei conhecimento do fato denunciei à Rede Globo, por telefone, e a ordem do juiz foi anulada.



Desesperada, com medo de perder meu adorado Felipe, escrevi uma carta registrada à um dos donos da Rede Globo, Senhor Roberto Irineu Marinho. Ao mesmo tempo, entrei em contato com o Jornal Nacional. Os medicamentos foram devolvidos


Todas as 3 tentativas de assassinato do Felipe, descobri por instinto maternal. Estava em casa, quando de repente, sentia um "aperto no coração", "uma angústia insuportável". E, quando ia atrás dele, descobria que estavam tentando assassina-lo.

Percebi que o abrigo era cheio de irregularidades, começando pela alimentação. O café-da-manhã era "05 biscoitos Crem-Craker (sem margarina) com um copo de café preto". Leite só havia aos sábados, um copo para cada menino. O almoço e a janta era sempre o mesmo, "arroz, feijão e pedaços de carne (do tamanho de uma unha), ou 1 ovo frito". Não havia salada, verdura, legumes, absolutamente nada! Apesar do abrigo ser em um sítio.

A administração do abrigo tentava impedir, de todas as formas, minhas visitas, mesmo assim eu ia sem avisar. À cada visita descobria mais irregularidades.

No natal de 2008 Felipe me confessou que era espancado, para que não falasse ou chegasse perto de mim comigo, quando eu fosse visita-lo. Nesta visita, Felipe foi trancado na casa do dono do abrigo, das 16:00 às 18:00 horas, e obrigado à lavar uma pilha de louça, do almoço de Natal do mesmo. Isso ocorreu durante minha visita. Ao tentar entrar na casa, o dono do abrigo me jogou da sala para a varanda e trancou a porta.

Na visita de Ano Novo, 01 de janeiro de 2009, eu " apanhei " do funcionário Sérgio, e jogada de dentro da casa para o terreiro em frente à casa, assim que cheguei. Fui proibida de entrar e Felipe proibido de sair para falar comigo.

Fiz a denúncia no conselho tutelar da Maranguape - CE, de que o Felipe havia me confessado, de que era espancado no abrigo. Felipe foi espancado antes de ser levado ao conselho tutelar, estava com o rosto do lado esquerdo esfoliado, e foi obrigado à dizer que havia caído do cavalo. Este confessou, que não só era apenas espancado, mas trancado frequentemente em um quarto o dia todo (sem água e comida), era obrigado à capinar debaixo de sol de meio dia (sem água), como castigo.



O conselho tutelar não retirou imediatamente o Felipe do abrigo. Fui tratada como uma criminosa e o dono do abrigo, elogiado e parabenizado pelo conselheiro tutelar na presença minha e do Felipe. Ao escutar minha voz, defendendo-o, Felipe teve uma crise de choro na frente de todos. 

O caso foi levado ao fórum de Maranguape. Fui tratada pela juíza novamente como uma criminosa. E, após 03 dias a juíza e a promotora resolveram que Felipe continuaria no abrigo " O Pequeno Nazareno".

Retornei ao Rio para pedir ajuda aqui, nesta época já tinha contato com Eike, mas a ajuda não chegava lá. Não sabia o motivo.

Felipe tem o mesmo sobrenome do Governador do Ceará, CID FERREIRA GOMES, irmão do pré-candidato à presidente, CIRO FERREIRA GOMES. Nem a coincidência do sobrenome foi suficiente para sensibilizar a família FERREIRA GOMES.



Felipe se chama: FELIPE DA SILVA FERREIRA GOMES.


O dono do abrigo "O Pequeno Nazareno" é alemão, recebe doações da Alemanha, Áustria e Suíça. Não tem outro trabalho e todos os anos vai para a Alemanha, com dinheiro de doações. Os meninos mal tinham o que comer e o que vestir. 





-----------------------------------------------------------------------




A Igreja Católica e a Política.



" Entendo que a Santa Igreja Católica não pode se envolver em assuntos políticos e criminais. Pode, entretanto, reconhecer milagres ocorridos dentro de um caso político-criminal.
 E, venho por isso, pedir à Vossa Excelência novamente o reconhecimento dos milagres ocorridos,
 pelo Vaticano, em Roma ".





Carta Aberta ao Arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani João Tempesta.






Veridenia Damasceno Passos                                 
Rua Costa Ferreira, 70 - Centro                              
Rio de Janeiro - RJ                                        
Cep: 20221-240.                                                                                  


Rio de Janeiro, 25 de março de 2010.


Excelentíssimo Dom Orani.

Sou católica, devota de Nossa Senhora aparecida. E, tenho o hábito de orar, jejuar e ascender velas à Nossa Senhora.

Me dirijo à Sua Excelência, para pedir o reconhecimento de milagres pelo Vaticano. Milagres estes, que aconteceram, envolvendo  à mim e ao meu  adorado afilhado Felipe da Silva Ferreira Gomes, um menino de rua que apradrinhei em Fortaleza, em março de 2008. E, que resolvi adotá-lo.

 Autoridades cearenses tentaram por 03 vezes, assassinar meu Felipe, para encobrir uma fraude ocorrida no mesmo ano. Todas as 03 tentativas de assassinato descobrir por "milagre de DEUS", evitando assim que ele morresse.

Não bastasse, tanta misericórdia de DEUS pelo Felipe, na madrugada de 20 de abril de 2008, salvei-o da morte, igualmente "por milagre de DEUS".

Fui perseguida pelas autoridades, e tive minha vida destruída, mesmo assim não desisti do meu adorado Felipe. Retornei ao Rio de Janeiro, com a intenção de pedir ajuda às autoridades daqui. Entretanto, nem estas, tão pouco os jornais e TVs  se envolveram no "Caso Felipe", por  envolver políticos do mais  alto escalão, e muito dinheiro.

Com a intenção de pressionar as autoridades à resolverem o caso, iniciei uma greve de fome no dia 10 de março de 2010. Hoje é o 15º de greve de fome, e a farei até a morte, para salvar a vida do Felipe. Emagreci 5,5 kilos, mas matenho todas as minhas forças e vitalidade.

Escreverei uma carta aberta ao governador do Rio de Janeiro, Senhor Sérgio Cabral, assim como, ao presidente Luís Inácio Lula da Silva, após completar o 20º dia de greve de fome, pois tenciono deixar claro a seriosidade de minha atitude.

A justiça humana nos foi negada, mas DEUS está fazendo justiça, e para isso, realizando milagres.


" Entendo que a Santa Igreja Católica não pode se envolver em assuntos políticos e criminais. Pode, entretanto, reconhecer milagres  ocorridos dentro de um caso político-criminal. E, venho por isso, pedir à Vossa Excelência novamente o reconhecimento dos milagres ocorridos, pelo Vaticano, em Roma ".



O "Caso Felipe" é de conhecimento de toda mídia do Rio de Janeiro, TV Globo, TV Record, Jornal do Brasil, O Globo, Extra, O Povo, Meia-Hora, Expresso, revista Istoé, revista Veja, Revista Onda Carioca, assim como Grupos Defensores dos Direitos Humanos. Dentre eles, Movimento Gabriela Sou da Paz. Como também, particulares em geral.

O "Caso Felipe" está sendo divulgado via e-mail. Consta de 21 e-mail (relatórios), e 18 e-mails (comunicados). Sua Excelência pode adquirir estes e-mails com o Senhor Carlos Santiago, do Movimento Gabriela Sou da Paz.

Tomando conhecimento do "Caso Felipe", tomará conhecimento também dos milagres ocorridos. Principalmente nos e-mails:

- Caso Felipe: 05 - Relatório Felipe
- Caso Felipe - C13 - Madrugada de 20 de abril de 2008.


Estarei presente na "Encenação da Paixão de Cristo" no Vicariato de Jacarepaguá, em 28 de março de 2010. Estarei em meu 18º dia de greve de fome e somente DEUS poderia estar me dando tanta força, como todos poderão constatar.

Sua Excelência, peço-lhe a benção.

                         

     Veridenia Damasceno Passos
              (assinatura)




..........................................................................................................



Registro do "Caso Felipe" no Departamento de Inteligência Policial do Ceará.










-----------------------------------------------------------





Carta enviada ao Presidente da Rede Globo



From: verideniapassos@hotmail.com
To: pat.jorge@tvglobo.com.br
Subject: Caso Felipe - Carta enviada ao Presidente da Rede Globo
Date: Wed, 21 May 2008 20:05:50 +0000


Prezada Senhora Patrícia de Jorge.
 
Peço desculpas pela minha insistência, mas luto pela vida do Felipe e para isso não meço esforços.
 

Escrevi uma carta registrada diretamente para o Senhor Presidente da Rede Globo - Senhor Roberto Irineu Marinho. Este deve possivelmente desejar obter da Senhora informações à meu respeito e do Felipe.

 
                            Carta: RC030117436BR

 
Enviei também " esta foto" e cópia de todos os meus documentos, para demonstrar com isso, que eu sou uma pessoa séria, que não tem nenhum problema judicial ou com a polícia. 
 





-----------------------------------------------------------------




Ao Senhor Cid Gomes

Governador do Estado do Ceará

Palácio da Abolição

Av. Barão de Studart, 505

Meireles - Fortaleza - Ceará

Cep: 60120-000




Veridenia Damaceno Passos

Rua Nogueira Acioli, 15

Centro Fortaleza - Ceará
Cep: 60110-140
                             


Fortaleza, 30 de julho de 2008. 


                      Carta Denúncia


Prezado Senhor Cid Gomes.

Venho através desta carta denunciar a perseguição da Polícia do Estado do Ceará e de autoridades da Secretaria de Ação Social à minha pessoa.

O motivo que gerou este conflito é o menino 
Felipe da Silva Ferreira Gomes, que eu encontrei na  rua e o levei para o abrigo O pequeno Nazareno e por quem eu me afeiçoei tão profundamente ao ponto de decidir adota-lo.

Entretanto, as respectivas autoridades estão fazendo  possível, para evitar essa adoção, para encobrir um ato de corrupção ocorrido em fevereiro de 2008.

Já fui alertada por várias pessoas, de que serei assassinada pela própria polícia, mas eu afirmo ao Senhor nesta carta: 
"Eu prefiro morrer assassinada pela polícia do Estado do Ceará, à continuar a viver com o coração destroçado, por não ter mais o meu querido Felipe".Eu apelo ao seu amor fraternal. O amor que o Senhor tem pelo seu filho Rodrigo é igual ao que eu tenho pelo meu Felipe, mesmo este ainda não tendo sido registrado em meu nome.

Eu fui arruinada financeiramente, devo 04 meses de aluguel e não sei se terei moradia nos próximos dias, por isso deixo o meu e-mail: 
verideniapassos@hotmail.com.

O Felipe e sua mãe são assistidos pelo:

Núcleo de Enfrentamento à Violência Contra Criança e Adolescente

Rua: Tabelião Fabião, 114
Presidente Kennedy - Fortaleza - Ceará
Cep: 60.320-010
Espaço Viva Gente
Rua: Menor Jerônimo s/n
Passaré - Fortaleza - Ceará
Cep: 60.865-660


          Relatório sobre o Caso Felipe

Felipe da Silva Ferreira Gomes
- encontrado em março de 2008 na rua, aonde vivia, sujo, esmolambado, viciado em cola e crack, comendo resto de comida.
- tinha a cada 2-3 dias crises de asma
- na madrugada de 20 de abril, às 01:30 foi salvo da morte pela sua madrinha
- tinha absoluta resistência aos abrigos, só aceitou ir para O Pequeno Nazareno para agradar a madrinha, pois queria ser adotado por ela.
- se recusava à voltar para casa, por causa de seu padrasto e do irmão


Madrinha: Veridenia Damaceno Passos
- 40 anos de idade
- não fuma
- não usa drogas
- bebe socialmente
- não tem antecedentes criminais
- levava todas as noites a janta do afilhado, antes de leva-lo para o abrigo
- arruinada financeiramente devido à perseguição das autoridades 


Mãe: Francisca da Silva Ferreira 

- 45 anos de idade
- o companheiro tem 22 anos de idade
- admitiu botar os filhos para pedir esmola
- admitiu permitir que Felipe seja espancado dentro de casa
- usuária de drogas
- negligenciou o Felipe
- tem 05 filhos: Bruno (21), Sandra (19), Felipe (12),  Davi (10),  Josué (03)
- recebeu uma casa da HABITAFOR em 2007 e se recusou à se mudar, com o argumento,  de que não queria se afastar dos amigos da favela aonde mora.
Companheiro de Dona Francisca- traficante
- ex-presidiário
- alcoólatra
- espancar todos em casa
- levou 
"24 facadas” em julho de 2008, sobreviveu, está no hospital

Abrigo: O Pequeno Nazareno- proibiu minhas visitas semanais, para quebrar o laço afetivo existente entre mim e o Felipe
- apesar de conhecer todo o histórico do Felipe, reatou o laço afetivo entre ele e sua mãe e o preparou para a sua reintegração com a família biológica
- não teve interesse em mandar investigar se a irmã do Felipe foi:
1- prostituída pela própria mãe
2 - abusada sexualmente, com permissão da mãe
3- estuprada

 
Um mês após ter sido abrigado, Felipe andava sem cuecas, porque o abrigo não o havia dado nem uma única cueca, assim como, também nenhum travesseiro
- Felipe dorme em um pequeno colchonete de no máximo 03 cm  de espessura.

Irmã - Sandra- foi engravidada aos "11 anos" de idade
- sofre de depressão grave
- precisa tomar medicamentos


Irmão - Bruno- traficante
- espanca Felipe em casa




       Relatório sobre o espancamento

- fevereiro de 2008
- agressor: Cristiam, um holandês tido por muito rico, residente no Brasil
- lugar: em frente ao Mc. Donald, na Av. Beira Mar
- horário: aproximadamente às 10:30 horas
- após o Felipe ser salvo, quando tinha a cabeça barbaramente pisoteada, a população tentou linchar o Cristiam
- a polícia foi acionada (Ronda) e esta salvou o Cristiam
- todos foram levados para a delegacia, para fazer o BO
- Felipe foi levado posteriormente ao hospital, aonde ficou 01 semana hospitalizado
- apesar do Cristiam ter sido preso, foi feito apenas o processo criminal, mas não o civil, para que o Felipe recebesse indenização
- o Felipe e sua família são assistidos pela Secretaria de Ação Social, por motivo de miséria absoluta. Assim os assistentes sociais deveriam ter-lhes dado assistência até o final
- o Cristiam foi extraditado pela policia federal
- não se tem informações sobre o que aconteceu com os bens do Cristian,  aqui no Brasil
- Felipe voltou à viver nas ruas
- Em março de 2008, conheci  o Felipe  e o apadrinhe.



Todos estes relatórios foram também entregues ao:


1- Arcebispo de Fortaleza   -  Dom José Antônio Tosi
2- Padre Clairton   -   Catedral Metropolitana, Igreja São Pedro
3-  Padre Apolônio  -   Igreja Santa Luzia
4-  Padre Emetério -   Igreja da Prainha


Espero que  esta carta denúncia e os relatórios cheguem ao Gabinete do Governador  do  Ceará.

 

Atenciosamente

Veridenia Damaceno Passos
   (madrinha do Felipe) 
 




OBS: Esta carta foi protocolada pelo Gabinete do Governador do Ceará, não podendo este negar o conhecimento do "Caso Felipe"